quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Especialist em terapia familiar em Portugal

Médica a tratar doente com ébola
O Papa Francisco falou esta quarta-feira da luta contra o ébola e mostrou-se próximo de todas as pessoas que lutam contra esta doença.

Entretanto continuamos atentos ao que se passa na Síria e no Iraque, onde o Estado Islâmico continua a lançar o terror. O último ataque fez 30 mortos, mas há dados positivos, com reforços a chegar finalmente a Kobani para socorrer os curdos.

A notícia de o Papa ter “aceite” a teoria do Big Bang, esta semana, causou alguma surpresa nos media e entre comentadores, apesar de a teoria ter sido desenvolvida por um padre católico e a Igreja estar em paz com essa e outras teorias científicas, como da evolução, há décadas. Ainda assim, há quem insista em dizer que a teoria da evolução e a religião são incompatíveis… David G. Bonagura mostra porque não é assim, neste excelente artigo que vale bem a pena ler.

Aproveito para lançar um desafio a todos. Está cá em Portugal o Dr. Peter Damgaard Hansen, psicólogo, terapeuta da família, especialista na Teologia do Corpo. Vem dar uma série de conferências sobre “Os quês e os porquês das relações humanas”, que recomendo vivamente.

Hoje conversei com ele, uma entrevista que estará disponível esta semana, mas estou a falar do assunto agora para marcarem nas vossas agendas as conferências e tentarem ir, se possível.

Assim, quinta-feira de manhã, no Seminário dos Olivais, ele fala exclusivamente a padres, das 10h às 15h30, com enfoque no trabalho com casais. Uma vez que tantos padres têm responsabilidades nestas áreas, não deixem de ir, se puderem.

Amanhã à noite fala das 17h às 20h a agentes da Pastoral da Família, no Instituto Diocesano de Formação Cristã, Rua Camilo Castelo Branco, nº 4, Lisboa.

No sábado haverá outro workshop destinado a profissionais da área, das 10 – 18h, no Auditório Orlando Ribeiro, em Telheiras e, por fim, uma sessão aberta a todos, das 21h30 – 23h, na segunda-feira dia 3 de Novembro, no auditório de São João de Deus.

Há mais informações na página da APSIC. Divulguem e apareçam. Não nos podemos apenas lamentar da crise das famílias e do casamento sem fazer nada para a contrariar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar