quarta-feira, 6 de março de 2013

Peter Erdö

Nascido: 25 de Junho de 1952
Ordenado padre a 18 de Junho de 1975
e bispo a 5 de Novembro de 1999
O Cardeal Peter Erdö é o caso de um homem da Igreja pouco conhecido pelos fiéis fora do seu país de origem, a Hungria, mas muito bem conhecido e muito estimado pelos bispos e cardeais de todo o mundo.

Isso deve-se a duas razões principais. Uma é o facto de ter sido feito cardeal muito novo, pelo que, apesar de ter apenas 60 anos, já conhece bem o colégio dos cardeais e participa agora no seu segundo conclave. A outra prende-se com o facto de ser presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa, o que lhe dá um contacto próximo com bispos de todo o velho continente, mas não só, uma vez que regularmente o CCEE encontra-se com a sua congénere africana, o que faz dele muito conhecido dos bispos africanos também.

Enquanto presidente da CCEE tem como seu braço direito o padre português monsenhor Duarte da Cunha.

Erdö tem fama de ser um trabalhador eficiente, muito inteligente e um homem de espiritualidade forte.

O seu papel à frente da diocese de Budapeste também tem sido muito reconhecido. A Hungria é dos poucos países europeus onde o Cristianismo não está em retrocesso e onde politicamente se tem feito esforços para proteger a religião em vez de a silenciar. A recentemente aprovada constituição do país levantou muita polémica, em parte porque reconhece as raízes cristãs da nação húngara e faz referência a Deus.

Sem deixar de apontar algumas falhas ao documento, Erdö defendeu-o na sua essência por se tratar de uma Constituição que respeita alguns valores que a Igreja defende.

Erdö é ainda novo, talvez novo de mais para aquilo que os cardeais eleitores procuram, mas não deixa de ser falado como um eventual candidato a ocupar a Sé de Pedro. A sua formação em direito canónico daria ao seu pontificado um enfoque diferente das de João Paulo II e de Bento XVI, mais pastorais e teológicos.

2 comentários:

  1. Este é o 'meu' nome. Já é cardeal desde 2003, apesar de ser relativamente novo, e tem a experiência do ICNE, além do CCEE. Pode ser uma escolha de consenso(s).

    ResponderEliminar
  2. quem sabe o novo papa não o convoca para trabalhar em seu pontificado peter erdo muito competente no faz leva serio seu trabalho

    ResponderEliminar

Partilhar