domingo, 7 de junho de 2015

Notícia falsa sobre cristãos perseguidos no Iraque

Notícia falsa!!
A imagem que ilustra este post já circula há alguns meses e vai reaparecendo de tempos a tempos nas redes sociais.

É importante esclarecer que o post é falso. Se o receberem, avisem a pessoa que enviou e não reencaminhem.

Em primeiro lugar, o Papa Francisco não tem página de Facebook. Mesmo que tivesse, não seria certamente desta forma que faria circular um pedido de orações.

Quanto ao resto do texto. Qaraqosh, ou Quaragosh, como aparece no texto, era de facto a maior cidade cristã no Iraque e foi tomada pelo Estado Islâmico, mas isso aconteceu em Agosto do ano passado.

Mais, os cristãos que lá viviam foram avisados do avanço dos terroristas pelos soldados curdos que abandonaram a defesa da cidade e houve tempo, graças a Deus, para evacuar todos os cristãos que quiseram sair. Por isso, felizmente, não é verdade que centenas de homens, mulheres e crianças estejam a ser decapitadas na cidade, como se diz.

Rezar pelos cristãos perseguidos no Iraque e na Síria? Claro! Quanto mais melhor. Mas infelizmente existem perseguições e tragédias verdadeiras suficientes para não inventarmos, ou divulgarmos, as inventadas.

4 comentários:

  1. De admirar seria ver o papa francisco a falar abertamente nos cristãos perseguidos por muçulmanos. Ele ( e digo isto com tristeza pq sou cristão católico) está mais preocupado em criticar a cúria, os cristãos que tem muitos filhos e com o aquecimento global do que em levantar a voz contra o tsunami islâmico que se abateu sobre os cristãos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é verdadeiramente admirável é que você não tenha visto uma das dezenas de intervenções do Papa Francisco sobre os cristãos perseguidos no Médio Oriente. Um verdadeiro caso de cegueira selectiva.

      Eliminar
    2. Aparentemente as pessoas so se importam com a morte de cristãos e brancos, pouco importa para voces os 400000 civis incluindo mais de 30000 criancas que morreram na siria, e importante entender tambem a diferença entre ser muçulmano e achar que e muçulmano, as leis do islam nao permitem esse tipo de comportamento e esses terroristas que se chamam de muçulmanos ja mataram muitos e muitos muçulmanos e civis de verdade, NAO DEFENDAM ESSE ESTEREÓTIPO DE MUÇULMANO TERRORISTA. PESQUISEM ANTES DE DEDUZIR

      Eliminar
  2. Nossa VC deveria se informar melhor sobre o que diz o Papa. Lamentável!!!

    ResponderEliminar

Partilhar