segunda-feira, 23 de setembro de 2013

81 novos mártires no Paquistão

Lágrimas e fé no Paquistão
Foi um fim-de-semana cheio de notícias religiosas, algumas boas, outras muito, muito tristes.

O Papa esteve na Sardenha onde se encontrou com pobres e deixou este recado: “Sabem, às vezes encontra-se também arrogância no serviço aos pobres! Alguns fazem boa figura, enchem a boca com os pobres, alguns instrumentalizam os pobres para interesses pessoais ou do próprio grupo”… ouch!


Passando para as notícias mais tristes… 81 cristãos foram mortos num atentado numa igreja anglicana no Paquistão. A Igreja Católica local reagiu decretando três dias de luto. A tragédia consegue sempre ofuscar mesmo as maiores diferenças doutrinais…

No Quénia estará por horas o fim do ataque ao Centro Comercial de Nairobi que foi tomado de assalto no sábado por islamitas do Al-Shabaab. A Igreja queniana condenou o ataque e enviou ajuda material aos sobreviventes.

Apesar de o Al-Shabaab operar a partir da Somália, muitos dos seus militantes são estrangeiros. Suspeita-se que neste ataque haja pelo menos três americanos, alguns árabes e talvez até uma britânica.

Será o fim da Primavera Islamita no Egipto? A Irmandade Muçulmana e todas as suas actividades acaba de ser proibida... Há meses, supostamente, eram eles que mandavam no país.

Pensava que a santidade era só para super-homens? Desengane-se!

Morreu o padre jesuíta Alfredo Dinis, que se dedicava muito ao tema da relação entre a fé e a ciência e que certa vez disse o seguinte: “Procurei como filósofo compreender o mundo. Estranhamente, sinto que o mundo tem um lado incompreensível. O mundo talvez exista não para ser compreendido, mas para ser amado!"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar