quarta-feira, 25 de setembro de 2013

40 dias pela vida, sem privatizações

Chegou ao fim o drama do conflito em Nairobi. Curiosamente os militares terão conseguido capturar 11 dos militantes, o que é um feito tendo em conta que este tipo de terrorista costuma combater até à morte… A situação continua confusa, ao longo dos próximos dias mais detalhes emergirão certamente.

O Papa Francisco recordou hoje os cristãos perseguidos e pediu para que não se tente privatizar a Igreja. É um discurso precisamente contra os lobbies, as alas e os grupinhos em que tantas vezes nos inserimos…

Entretanto a entrevista de Francisco continua a dar que falar. No artigo desta semana de The Catholic Thing, Robert Royal pergunta se depois de o Espírito do Vaticano II vamos ter de lidar com o Espírito Bergoglio, independentemente do verdadeiro sentido das palavras do Papa…

Se ainda não o fizeram, não deixem de ler o artigo que publiquei no blogue, que procura explicar quem apoia quem na Síria, um conflito com muitas ramificações complexas.

Não se esqueçam que começam hoje os 40 dias de oração pela vida. Quem quiser fazê-lo publicamente deve inscrever-se aqui, quem preferir rezar em privado que o faça. Mas façam-no.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar