quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Polémica papal e intolerâncias supremas

O Papa Francisco terá dito, num documentário, que defende as leis de união civil entre homossexuais. Trata-se de uma posição contrária à da Congregação para a Doutrina da Fé. Também hoje Francisco disse que as portas das Igrejas não são barreiras, mas membranas permeáveis.

Foi assassinado um padre lusodescendente na Venezuela, baleado depois de ter resistido a um assalto.

O bispo auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida, critica o facto de se estar a tentar legalizar a eutanásia em plena pandemia.

As monjas trapistas já estão em Palaçoulo e dizem que tencionam ficar para sempre.

Hoje temos novo artigo do The Catholic Thing. Stephen P. White explica porque é que a candidata ao Supremo Tribunal, Amy Coney Barrett, é “intolerável” e porque é que todos nós devíamos tentar ser um bocado mais “intoleráveis” como ela.

Por hoje é tudo. Estou de folga nos próximos dias, mas volto na segunda-feira, se Deus quiser.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar