quinta-feira, 9 de julho de 2015

Em terra de coca, o mais alucinado é presidente

Err... Sim, obrigado... Vou pôr no meu quarto... A sério!
Ao que parece, em terra de coca, o mais alucinado é rei. Ou presidente, neste caso. Evo Morales ofereceu ao Papa um crucifixo que é simultaneamente uma foice e martelo, mas isso foi só uma pequena parte do aproveitamento político deste homem cuja fé consegue ser ainda mais bizarra que a política.

O Vaticano já esclareceu que o Papa não fazia ideia dos presentes que estava prestes a receber.

Na sua primeira missa na Bolívia, Francisco convidou os fiéis a atacar a pobreza através da partilha e a nunca cair na tentação de pensar que há pessoas “descartáveis” só porque não produzem.

Esta noite o Papa reúne-se com os padres e religiosos e, depois, vai falar com representantes dos movimentos populares, portanto podem esperar notícias frescas na madrugada ou logo de manhã.

Os frades agostinhos vão ter o seu segundo padre português desde a expulsão das ordens religiosas. Tiago Alberto diz que querer ser sacerdote não é nem impossível nem complicado.

Entretanto não deixem de ler o artigo desta semana do The Catholic Thing sobre a importância de apostar numa restauração do namoro, para se salvar o casamento.

1 comentário:

  1. "O crucifixo foi entalhado pelo padre jesuíta Luis Espinal Camps, de nacionalidade espanhola, morto por paramilitares em janeiro de 1980 e a quem Francisco rendera homenagem na chegada à Bolívia, minutos antes. A escultura original (o que foi ofertado ao Papa era uma réplica) encontra-se na sede da Companhia de Jesus, em La Paz." O autor deste texto deveria ter-se informado antes. Ou até já sabia mas preferiu ignorar Luís Espinal, assassinado por ter estado do lado dos trabalhadores bolivianos que reclamavam Liberdade e Justiça. Deve preferir lembrar-se da conivência da igreja com diversas ditaduras, desde a ditadura portuguesa aos esquadrões da morte em El Salvador, ao apoio do Vaticano na fuga de Nazis para a Argentina, e por aí fora. Depois a política do Evo Morales é que é bizarra. Pois, deve ser...

    ResponderEliminar

Partilhar