quinta-feira, 26 de abril de 2012

Notícia falsa sobre cristãos e budistas na Índia


Há vários anos que circula um e-mail a dar conta de um ataque iminente aos cristãos da Índia.

Segundo o e-mail, que alegadamente é oriundo do superior dos franciscanos na Índia, um grupo de “Budistas extremistas” está prestes a lançar um ataque em massa contra os cristãos, queimar igrejas etc. Etc.

Já recebi o e-mail diversas vezes, mas como parece que agora está a fazer uma nova ronda, aproveito para explicar que é completamente falso.

Para começar, na índia o número de budistas é totalmente residual, apesar de a religião ter nascido lá. Depois, se há alguém que não ameaça os cristãos na Índia são os budistas.

O facto deste e-mail ser falso é grave, porque causa alarmismo desnecessário e mancha a reputação de um grupo religioso, mas não quer dizer que todos os cristãos estejam livres de perigo naquele país. Os cristãos na Índia sofrem duras perseguições, pelo menos nalguns Estados. Ficaram famosas as perseguições no Estado de Orissa há alguns anos.

Por isso se querem rezar pelos cristãos na Índia fazem muito bem, mas não dêem seguimento a este e-mail, por favor.

Filipe d’Avillez

3 comentários:

  1. Cuidado, que os maometas infiltram-se nuns e noutros e depois criam artificialmente conflitos entre os não muçulmnaos.

    ResponderEliminar
  2. Filipe,
    Tudo bem? Na verdade o fato foi uma verdade em 2008 em Orissa na India, mas na foi por budistas e sim extremistas hindus. O mesmo fato se repetiu em 15 de junho de 2012. Voce pode ver o video e as informaçoes no site do Portas Abertas: http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/06/1608903/

    abraço e fique com Deus,
    Eduardo

    ResponderEliminar
  3. Que nó! Um fato ou é ou não é. O que há com vocês? Não é fato o dos inexistentes extremistas budistas? Ótimo. Agora, o de extremistas hindus é outro fato. No mais, os cristãos requerem a criação de uma força tarefa internacional além de fronteiras, independente ou alheia à Onu, de preferência apoiada por iniciativa popular ocidental e cristã oriental, com cristãos israelenses e egípcios à sua frente. Outra face? Como se não houver nenhuma?

    ResponderEliminar

Partilhar