segunda-feira, 28 de julho de 2014

Fim de Ramadão Sangrento

A letra N em árabe, usada para marcar as casas
de cristãos em Mossul e adoptada por muitos como
símbolo de solidariedade. Eu já adoptei, e você?
Estive de férias ao longo das últimas semanas e por isso tive de acompanhar “de longe” a tragédia que se tem abatido sobre o Iraque, onde o Estado Islâmico consolida o seu poder e todos os cristãos foram obrigados a fugir da região de Mossul.

A violência levou o Papa a pedir novamente, e de forma emocionada, um fim da guerra e construção da paz.

A sudanesa que tinha sido condenada à morte no Sudão por ser cristã está finalmente em liberdade, isto é, fora do Sudão, e viajou para Itália, onde foi recebida pelo Papa.

Hoje assinala-se o fim do Ramadão. Os muçulmanos de todo o mundo tentam festejar. Em Gaza, Iraque, Síria, Líbia, Nigéria e mesmo em partes das Filipinas, é complicado… No Paquistão, é sobretudo complicado para os membros da comunidade Ahmadi, considerada herética pelos restantes muçulmanos.

Durante as férias continuaram a ser publicados artigos do The Catholic Thing em português, curiosamente ambos de Randall Smith, um dos nossos contribuidores favoritos!


Termino com um convite dirigido sobretudo aos leitores que são, ou já foram, das Equipas de Jovens de Nossa Senhora. Decorre em Portugal o Encontro Internacional deste movimento, com cerca de 400 participantes de vários países. No sábado há um dia aberto em Belém, que começa com uma série de conferências na Casa Pia, junto aos Jerónimos, e termina com missa presidida pelo Patriarca D. Manuel Clemente, às 16h30. Apareçam!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar