segunda-feira, 7 de julho de 2014

Abusos sexuais são profanação da imagem de Deus

Unidas na dor. Mães dos rapazes judeus assassinados
O Papa recebeu esta segunda-feira seis vítimas de abusos sexuais, no primeiro gesto do género do seu pontificado. Aqui podem ler a notícia da fantástica homilia em que Francisco pede perdão, condena o encobrimento dos casos e louva o facto de as vítimas terem denunciado publicamente os abusos. Mas se puderem, não deixem de ler a homilia completa, aqui a versão em inglês.

Por falar em abusos, o Ministério Público anunciou no fim da semana passada que deduziu acusação contra um padre da Ordem Hospitaleira de São João e um funcionário de uma instituição da mesma ordem, por prática de abuso sexual de pessoa internada e de pessoa incapaz de resistência. Este dado já foi acrescentado à cronologia de casos de abusos em Portugal.

Foi um fim-de-semana em cheio para o Papa que, no sábado, visitou uma zona pobre de Itália e lamentou a “indignidade” de não conseguir colocar pão na mesa.


Ao longo das últimas semanas a situação na Terra Santa agravou-se bastante, com a morte de três adolescentes judeus e o assassinato, em retaliação, de um árabe de 16 anos. Mas no meio da loucura há sinais de sanidade. A sanidade radical do perdão e da reconciliação. Não perca.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar