terça-feira, 26 de novembro de 2013

Exortações e Putin em Roma

Os líderes de duas Romas face a face
A grande notícia do dia é, evidentemente, a exortação apostólica do Papa Francisco. O documento é longo e tem muito que se lhe diga. Uma vertente social, o Papa critica o facto de o dinheiro “governar e não servir”, mas há também recados internos, como por exemplo a ênfase na colegialidade e contradição entre quem anuncia o Evangelho mas tem “cara de funeral”.

D. António Vitalino já comentou esta exortação apostólica, considerando-a um desafio também aos políticos portugueses.

Ontem o Papa recebeu em audiência o Presidente Vladimir Putin. Falou-se da Síria e evitou-se falar de ecumenismo. Este encontro é particularmente significativo nesta altura, devido às ambições de Putin… saiba porquê.

1 comentário:

  1. É assim tão difícil citar o Papa respeitando inteiramente o que as suas palavras atingem? Jornais não católicos, como o Económico, dizem: « Francisco critica o sistema económico mundial, que considera não apenas "injusto na sua raiz", mas que "mata" porque faz predominar a lei do mais forte.
    "Como o mandamento de 'não matar' põe um limite claro para assegurar o valor da vida humana, hoje temos que dizer não a uma economia da exclusão e da desigualdade. Essa economia mata", disse o papa.»
    É espantosa a diferença em relação à forma como os que se afirmam católicos dão a notícia.
    É assim tão difícil dizer:"esta economia mata!"?!????

    ResponderEliminar

Partilhar