terça-feira, 27 de março de 2012

Papa nas entrelinhas, Kiril directo ao assunto

"Não conhecem a sensação de
nos arrancarem os crucifixos à força” 
O Papa continua em Cuba e hoje fez um discurso que, quanto a mim, é para se ler nas entrelinhas. Ora vejam.

Mas porque nem só de Papa vive a actualidade religiosa, temos notícias de outras paragens. Na Tunísia, por exemplo, o Governo pôs de parte a ideia de incluir referências à “Sharia” na Constituição.

Se há países que tudo fazem para promover as causas de beatificação ou canonização dos seus cidadãos, outros há em que tudo se faz para dificultar. É o caso do Vietname…

E o Patriarca de Moscovo criticou hoje aqueles que, no Reino Unido, procuram obrigar as pessoas a retirar os seus símbolos religiosos. Palavras fortes de Kiril, mas cheias de sentido.

Finalmente, há vários dias foi publicado um texto da minha autoria no site do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura. Em resposta à pergunta “O que é mais importante (criar, manter, repensar) na relação da Igreja com a Cultura?”, respondi que “A Igreja tem de reconciliar-se com a sua própria cultura”.

O texto publicado no meu blogue tem a vantagem de não estar escrito segundo o acordo ortográfico!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar