quinta-feira, 27 de maio de 2021

Louvar o mundo mutilado

Uma conta que sigo no Twitter tem estado a postar imagens com a legenda “Tenta louvar o mundo mutilado”. Não pude deixar de pensar no assunto quando vi as imagens do Papa Francisco a beijar a tatuagem do campo de concentração de uma sobrevivente do holocausto, na quarta-feira.

O mesmo Papa Francisco nomeou esta quinta-feira um sucessor para prefeito da Congregação para o Culto Divino. Arthur Roche sucede ao Cardeal Robert Sarah.

A situação da pandemia na Índia está a atingir níveis assustadores, com uma religiosa a dizer que há cada vez mais órfãos a precisar de famílias.

Na Renascença continuamos a conversar com bispos para saber como é que a pandemia afetou as suas dioceses. Ontem falámos com o bispo de Lamego e hoje com o de Aveiro

Recentemente houve na Alemanha uma sessão organizada de bênção de casais em situação irregular, incluindo homossexuais, contrariando assim, propositadamente, a doutrina da Igreja e uma recente decisão da Congregação para a Doutrina da Fé. A autora do artigo desta semana do The Catholic Thing foi ver o que se passava numa dessas celebrações e faz a descrição, algo deprimente.

E por fim, o meu desafio para enviarem sugestões para nomes de bandas de death metal cristão (género que, incrivelmente, existe mesmo) não foi propriamente um retumbante sucesso, mas ainda chegaram algumas. “Santo Sepulcro”, “Andronikos Rakar” e “Kristos Rules” ficam assim empatados em primeiro lugar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar