quinta-feira, 10 de maio de 2018

Marcelo, o médico

Marcelo Rebelo de Sousa vetou a lei de mudança de género. Isso é bom.

No texto da sua justificação para o veto, lê-se o seguinte:

"Solicito, apesar disso, à Assembleia da República que se debruce, de novo, sobre a presente matéria, num ponto específico - o da previsão de avaliação médica prévia para cidadãos menores de 18 anos.

A razão de ser dessa solicitação não se prende com qualquer qualificação da situação em causa como patologia ou situação mental anómala, que não é, mas com duas considerações muito simples (...)"

A "situação em causa" é alguém ser biologicamente de um sexo e identificar-se como sendo de outro, de dois, ou de nenhum. Essa "situação" tem um nome científico: Disforia de Género.

E a Disforia de Género é, precisamente, uma situação mental anómala. Não sou eu que o digo, são os médicos. É definida como uma desordem mental no Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, entre outros. 

Seria tão fácil ter deixado esse "que não é" de fora do texto justificativo do veto... O que é que lá está a fazer?

1 comentário:

  1. Filipe: a resposta á sua questão nem o Marcelo a saberá dar pois fez o mesmo em relação ao referendo do Aborto...uma vezes era sim, outras era não, criou dúvidas, aproximou os menos esclarecidos de todos os lados e é exactemente isto que ele quer fazer: como a grande maioria não está esclarecida ele quer através da dúvida que se aproximem. Muito pior do que o "que não é" é a parte do "não fiz pesar - como nunca farei". Isto diz tudo. E tb pq não há diferença entre votar Marcelo Católico ou outro qq. Cump.

    ResponderEliminar

Partilhar