terça-feira, 8 de maio de 2018

Eutanásia, bispos e vetos

D. José Alves, arcebispo de Évora
Faltam algumas semanas para a votação no Parlamento, mas a eutanásia já domina as notícias religiosa. Esse foi, aliás, um dos temas focados por Marcelo Rebelo de Sousa na grande entrevista que concedeu à Renascença e ao Público. Ele diz que não vai deixar as suas opiniões pessoais interferir na sua decisão de vetar ou não a lei, Graça Franco ajuda a descodificar isso.

Tudo isto, claro, caso a lei seja aprovada. Os movimentos pela vida esperam que isso não aconteça e a Comissão Nacional Justiça e Paz diz que a legalização é inconstitucional e um referendo seria um “mal menor”.

Hoje os bispos portugueses falaram do assunto, recordando que este não é um tema religioso, mas sim da humanidade. O arcebispo de Évora também abordou a questão, avisando o Parlamento de que “ninguém é dono da vida”.

Esta apanhou-me de surpresa. António Raminhos esteve em Fátima a dar um testemunho à peregrinação nacional da juventude.


1 comentário:

  1. A entrevista do Marcelo é mesmo um logro. Uma confusão tal como é a vida dele. Para um Cristão afirmar o que ele diz é uma falsidade. Se quanto á Eutanasia diz que não interferirá (estamoa a falra de matar pessoas) já quanto aos incendios vai muito longe ao ponto de dizer que não se recandidata caso este anos a coisa não corra bem....lembro-me que o Rei Balduino, da Bélgica, abdicou do trino para não assinar uma lei contraria aos seus principios pois atentava contra a vida. Marcelo: basta! Mas pior ainda é a cobertura da Graça Franco pois infelizmente revê-se nestas simulações o que alimenta a dúvida, principalmente naqueles que estariam do lado da vida: os cristão.

    ResponderEliminar

Partilhar