quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Clima de Guerra, de Espanha ao Paraguai

Num gesto raro, o Papa Francisco “demitiu” hoje um bispo do Paraguai. É um caso que promete dar que falar e que envolve tanto a questão de abusos sexuais como a “guerra” entre liberais e conservadores.

Em Espanha também há guerra, mas os protagonistas são outros. De um lado o movimento pró-vida e do outro o PP de Mariano Rajoy, que traiu os seus compromissos eleitorais e abandonou a reforma da lei do aborto.

Este facto só prova que esta é uma batalha que não pode ser deixada apenas nas mãos dos políticos. Dia 4 estaremos na rua para, em ambiente de festa, recordar que a luta pela vida não é um combate político mas social e que não queremos só mudar leis, queremos tocar corações e mudar mentalidades. NÃO FIQUE EM CASA! Aqui está uma imagem que pode adoptar como foto de perfil no Facebook e outras redes sociais. Eu já o fiz.


Ontem escrevi que o Estado Islâmico tinha ameaçado decapitar um refém francês. Mal o fiz surgiu a notícia de que ele já foi morto. Que descanse em paz. Entretanto hoje temos informação sobre como os militantes do Estado Islâmico treinam crianças, obrigando-as a matar ou torturar um preso para se “formarem”.



Termino com um aviso. Quem estiver interessado em fazer uma pós-graduação sobre gestão e administração de organizações religiosas, pode encontrar aqui todas as informações necessárias.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar