segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Portugal v. Estado Islâmico

Antes de mais nada, faltam poucos dias para a Caminhada Pela Vida. Esta semana começaram a surgir vídeos de apoio de figuras da sociedade civil. Fernando Soares Loja, da Comissão da Liberdade Religiosa e Eugénio da Fonseca, da Cáritas querem-no lá. Eu também. Precisa de mais para o convencer? Mais terá, nos próximos dias.

Quem também deu o seu apoio foi a organizadora da Marcha Pela Vida, nos EUA, o maior exemplo deste tipo de iniciativa. Há jovens nas ruas a distribuir panfletos e pessoas a preparar faixas e cartazes. Não fique em casa!

Portugal anunciou que vai participar na coligação contra o Estado Islâmico. Independentemente da insignificância material do apoio, pelo menos não ficamos calados!

Em Hong Kong houve manifestações pela democracia que se tornaram violentas quando as autoridades entraram em acção. Ao lado dos manifestantes estava um octogenário que é também arcebispo emérito e cardeal e que diz ao regime que não quer ser escravo.

Do fim-de-semana fica o encontro do Papa com avós e outras pessoas de terceira idade, incluindo o Papa emérito Bento XVI.

As IPSS ligadas à saúde estão em Fátima e sugerem fornecer médicos de família aos cidadãos das zonas mais “deprimidas”, nas palavras do padre Lino Maia.

E, por fim, o director da Sala de Imprensa da Santa Sé diz que a demissão do bispo no Paraguai não é um caso de perseguição ideológica, nem se deve principalmente ao facto de ele ter sido acusado de encobrir e promover um padre acusado de abusos sexuais.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar