sexta-feira, 4 de abril de 2014

Tolerância à FireFox

O Papa Francisco vai oferecer milhares de “evangelhos de bolso” aos fiéis que participarem no Angelus do próximo Domingo.  É uma forma de encorajar os cristãos a ler os Evangelhos.

Esta manhã o Papa falou também dos cristãos perseguidos e alertou os poderosos para o facto de não poderem silenciar a voz dos que se lhes opõem.

Ao longo dos últimos meses tenho chamado atenção para o facto de os crentes estarem cada vez mais sujeitos a consequências por serem fiéis às suas consciências. Há quem ache que isto não passa de uma obsessão minha, mas por outro lado há casos como o de ontem, do recém-nomeado CEO da empresa Mozilla, que foi obrigado a demitir-se por ser opositor do casamento entre homossexuais.

Leram bem. A empresa emitiu um comunicado, que podem ler aqui, em inglês, com alguns comentários meus.

A listagem de casos de cristãos vítimas da marcha dos novos “direitos” dos homossexuais também foi actualizada com este novo caso.

Já agora, por curiosidade, aponto-vos para este artigo escrito por um veterano activista homossexual que em relação a este novo caso diz que “se isto é o movimento pelos direitos dos gays actual, então não contem comigo”.

É perante casos destes que somos levados a concordar com o pessimismo de Anthony Esolen... haverá algo a salvar nesta sociedade? Ou será tempo de deitar abaixo para construir de novo?

Termino com alguns avisos. Em primeiro lugar, na próxima semana estarei fora e por isso não haverá serviço de mails. Mas publicarei como de costume o artigo semanal do The Catholic Thing à quarta-feira.

Fica o convite para o teatro “O processo de Jesus”, este Domingo às 15h30 no Centro Cultural Franciscano, no Largo da Luz, em Lisboa; e também o desafio para uma conferência, no dia 14 de Abril, sobre os desafios do sínodo para a família, com o padre Duarte da Cunha, que também promete. O cartaz está no fundo do post.

Entretanto, um assunto que não é estritamente religioso, mas que interessa a todas as famílias. A minha colega Marina Pimentel dedica o tema do seu programa semanal aos regimes de protecção das crianças, comparando o caso inglês, onde recentemente cinco crianças foram retiradas a um casal português, com o nosso país. É para ouvir depois do noticiário das 12h, na Renascença, ou então podem ouvir mais tarde através da página do “Em Nome da Lei”.
(Clicar para aumentar)

1 comentário:

  1. A controvérsia continua, nas publicações sobre tecnologia, ficamos também a saber que além de intolerantes, que não pensa como eles deve ser perseguido e discriminado, também são hipócritas, a perseguição é selectiva...
    http://www.itwire.com/opinion-and-analysis/open-sauce/63661-brendan-eichs-ouster-shows-lynch-mob-at-work

    Francisco Gomes

    ResponderEliminar

Partilhar