quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Enterros violentos e Chesterton

Pensei meter foto do Priebke, mas não...
Uma Igreja fechada no passado trai a sua identidade apostólica, disse hoje o Papa Francisco, na audiência geral das quartas-feiras, em que explicou o que significa a palavra “apostólica”, para definir a Igreja.

De resto, numa mensagem ao líder da FAO, o Papa lamentou novamente o “escândalo” da fome.

Faz hoje 35 anos que foi eleito outro Papa, João Paulo II. O Cardeal Saraiva Martins comenta o que foi viver conviver de perto com um santo.

Em Itália o enterro de um oficial nazi acabou em pancadaria. A diocese de Roma tinha-se recusado a celebrar um enterro público com missa, por isso o advogado de Erich Priebke aceitou a oferta dos tradicionalistas da FSSPX.

Como já tínhamos visto antes, foi aberto o processo de beatificação de G.K. Chesterton. Na altura comentei que algumas das suas palavras sobre os judeus poderiam ser um obstáculo. A polémica já começou e no artigo desta semana do The Catholic Thing o jornalista inglês Michael Coren, ele próprio judeu, defende a reputação do homem que o ajudou a descobrir o Catolicismo. Não deixem de ler!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar