quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Natal no Iraque pouco adocicado

Conto de Natal adocicado... not
Ao longo dos últimos anos o Natal tem sido sempre marcado por atentados contra cristãos nalgum lado. Este ano a fava calhou ao Iraque e o saldo foi de 34 mortos.

A situação no Iraque não foi esquecida pelo Papa Francisco, que nomeou ainda muitos outros países na sua bênção “Urbi et Orbi” do dia 25. Já hoje, o Papa recordou no Angelus o Santo Estêvão, primeiro mártir, e disse que a sua comemoração no dia 26 serve para afastar a ideia de que o Natal é um conto de fadas adocicado.

O Natal é frequentemente descrito como a festa da família. Que o diga o padre Marcos Castro, oitavo de 13 filhos, que nos ajuda a compreender que contributo é que o Cristianismo teve para a noção de família que hoje persiste.

Este ano a publicação do artigo do The Catholic Thing calhou mesmo no dia de Natal. Por isso optei por vos trazer esta interessante reflexão do jesuíta James V. Schall sobre o verdadeiro sentido do Natal [dica: não é um conto de fadas adocicado… caso ainda pensassem que sim].

Por fim, ao longo dos últimos dias publiquei os três textos que faltavam da minha análise à Exortação Apostólica do Papa Francisco. No blogue, o que o Papa tem a dizer aos que estão longe da Igreja, aos ricos e, por fim, a mim

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar