sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Papa Francisco e bizantinices

Arcebispo de Melbourne Denis Hart
Existem em Portugal alguns milhares de católicos de rito oriental, nomeadamente da Ucrânia e mais alguns países de Leste. O líder da Igreja Greco-Católica da Ucrânia, o arcebispo-maior Sviatoslav Shevchuk, acredita que estas pessoas precisam de integração, mas não assimilação.

Há quem chame a Shevchuk Patriarca, mas oficialmente não é. Essa questão, e toda a da relação e autonomia em relação a Roma, é sensível, como é também o factor russo. São assuntos que o líder religioso refere aqui.

O Papa Francisco manifestou ontem a sua vontade de visitar o Sudão do Sul. Não está confirmado, mas falta só um convite oficial do Governo, o que não deve ser complicado. O complicado virá depois.

O Papa fez ontem um discurso à comunidade académica do Instituto João Paulo II,em Roma. O discurso era suposto ser feito pelo Cardeal Sarah, mas o Papa decidiu que faria ele. Francisco falou da enorme importância desta instituição – para a qual nomeou uma nova direcção em Agosto – mais ou menos no mesmo dia em que o arcebispo de Melbourne, na Austrália mandou encerrar o polo local.

Por tudo isto podia-se pensar que o arcebispo estava metido em sarilhos, mas pelos vistos não, porque hoje foi nomeado para a congregação do Culto Divino e da Disciplina dos Sacramentos, juntamente com outros 25, incluindo o bispo de Bragança, D. José Cordeiro. Quem é o prefeito dessa congregação? Cardeal Sarah. Coincidências! (Mas leiam a notícia sobre o discurso, porque independentemente de todas estas confusões, é muito bonito).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar