segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Ramadi quase livre e polémicas patriarcais na Eritreia

Dioskoros, ex-Patriarca da Eritreia... ou não?
Boas notícias do Iraque, onde o exército local parece prestes a garantir a libertação de Ramadi das mãos do Estado Islâmico. O grupo terrorista perde assim um ponto importante… É menos uma cidade onde podem aplicar as suas normas sobre escravatura e colheita de órgãos de “infiéis”.

O dia de Natal foi assinalado, como é evidente, por todo o mundo cristão. Do Iraque veio esta mensagem muito forte do Arcebispo de Erbil, no Curdistão.
O Papa Francisco também escolheu falar sobre as vítimas das perseguições e o Patriarca de Lisboa sublinhou a necessidade de termos “corações decididamente voltados para tudo quanto seja pobre, carente e frágil”. D. Jorge Ortiga, de Braga, enalteceu o trabalho dos voluntários em prol dos necessitados e o bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, falou do acolhimento aos refugiados.

Já ontem, o Papa voltou a falar da importância da família como lugar privilegiado de Perdão e, numa altura em que se fala sobretudo dos refugiados que vêm para a Europa, lembrou o drama enfrentado pelos que fogem de Cuba.

Na passada semana publiquei o artigo do The Catholic Thing, em português, sobre se muçulmanos e cristãos têm o mesmo Deus. O tema pode parecer claro em termos do magistério católico, mas continua a motivar muita discussão e desta vez não foi excepção, com um debate aceso e esclarecedor no Facebook, aqui e aqui.

E por fim, para dar um tom um pouco mais exótico, conheça aqui o abune Dioskoros, que morreu recentemente, e toda a questão que envolve a liderança da Igreja Ortodoxa da Eritreia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar