segunda-feira, 28 de maio de 2012

Hildegard von Bingen, Doutora da Igreja


A decisão de declarar Hildegard von Bingen doutora da Igreja é assinalável por duas grandes razões.

Em primeiro lugar porque, contrariando a tradição, Hildegard von Bingen nunca foi canonizada. É possível que ainda o seja até à proclamação oficial, mas não deixa de ser um factor interessante. A 10 de Maio de 2012 o Papa estendeu o culto a esta beata a toda a Igreja, num processo conhecido como canonização equivalente, e num sinal antecipado desta decisão.

Segundo, com esta decisão Hildegard von Bingen torna-se apenas a quarta doutora da Igreja que existe, em contraste com 31 homens (já a contar com S. João de Ávila). Mesmo assim, quatro não é nada mau, se tivermos em conta que até 1970 não havia nenhuma. As outras três são Santa Catarina de Sena, Santa Teresa de Ávila e Santa Teresinha de Lisieux.

A declaração de um doutor da Igreja é um evento raro e de grande importância, como se nota pela sua relativa escassez. A decisão reconhece a importância da figura e o facto de toda a Igreja ter beneficiado dos seus ensinamentos.

Hildegard von Bingen nasceu no século XII, foi monja beneditina e é autora de vários textos e poemas. Era mística e vidente, para além de ter sido destacada noutras áreas como a botânica e medicina.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilhar